A Parisense | Ines de la Fressange

Olá pessoal!

Hoje eu vim aqui falar de um livro que eu adquiri, também, na Bienal do Livro de 2013, no Rio (: A resenha é do A Parisiense, de Ines de la Fressange.

img_7286

O livro, aparentemente falando, é muito bem editado. O trabalho que a Intrínseca teve com ele foi espetacular. Faz com que o leitor, realmente, esteja conectado a, como se fosse, um diário da própria Ines.

A capa foi trabalhada em um material que imita couro e o formato da publicação faz lembrar um Molesquine, na cor vermelho queimado, intercalando com detalhes em dourado ~charme parisiense~

a-parisiense-ines-de-la-fressange2

Outro mimo que chama muito a atenção de quem lê é o marcador de página de fitinha de cetim, na cor vermelho escuro. Isso, tirando a qualidade do papel escolhido para a publicação.

O guia de estilo ~com certeza~ traz um conteúdo muito interessante, isso porque, muitas mulheres do mundo, invejam o charme, elegância e assertividade da moda e estilo de vida das parisienses. Entretanto, no livro, Ines tenta mostrar como é simples aderir esse jeitinho Paris de ser.

a-parisiense-02

A partir de sete peças básicas e bons acessórios ela consegue te convencer que para ser elegante, tal quanto as damas da cidade luz, não precisa ser nascida lá… Sendo assim, com esses itens fundamentais ela garante produções certeiras e elegantes (além de práticas).

Além dessa infinidade fofa de moda, life style e bem estar, esse manual possui uma Paris  ~não tão mais~ Secreta da autora. Endereços de lojas, não só de roupas e acessórios, mas como itens para casa, livrarias e decoração. Fora o roteiro turístico que não está embutido na programação de quem geralmente visita a cidade.

SONY DSC

 

A Parisiense leva graciosamente 3 livrinhos (:

sem-tc3adtulo-1

Xoxo

Thiago Galvão

Anúncios

Moda Intuitiva • Cris Guerra

O primeiro contato que tive com essa ”tal” de Cris Guerra foi através do seu blog, Hoje Vou Assim. Que é onde ela liberta seus looks diários (:

Logo depois, tomei conhecimento de seu livro, o Moda Intuitiva, dito e feito. Após adquirido e devorado, foi o livro mais itinerante que eu tive até hoje. A Guerra consegue em suas falas capitar a moda que ninguém vê, geralmente. E isso desperta em todos a vontade de ler, tá aí o motivo de ele ser o livro que mais saí da minha estante.

cris-43653

#OLivro

O não manual de moda, digamos assim, te ensina em várias dicas a se desapegar as coleções prontas e as tendências feitas. Misture! Seja feliz! Você é seu próprio estilista,

slide1

faça do seu corpo sua vitrine e  ”venda” a sua marca para o mundo.

Muito bem escrito, Moda Intuitiva consegue quebrar seus conceitos em pontos fortalecidos da ”Moda Ditada”. Entre as melhores dicas que eu consegui aderir desse livro foi: fujir das vendedoras ”tendenciais”. Como diria no livro, finja que vai sacar o cartão de créditos da bolsa e saque uma arma!

Se o que você procura é:  um livro que te diga o que usar e tal estação. Um beijo, esse livro não é para você. Ou talvez seja, ele pode quebrar esse paradigma. Pois as dicas da Cris mostram a harmonia das cores, dicas uteis para não dar vexame em nenhuma ocasião, fala sobre os velhos e bons clássicos. Enfim, um livro de dicas e não um manual.

#ELáTambém

Além de todo esse trabalho com as roupas, ela mostra as suas características na busca pelo seu estilo. Tatuagens, alargadores, traços, temperamentos… E aborda temas inclusive ‘polêmicos’, como o “FUMAR NÃO É CHIQUE”.

Assim posso dizer que esse é um dos melhore livros que eu li este ano. E digo mais, todos deveriam ler esse livro. Ele é uma utilidade para a sanidade de muitas pessoas.

E para fechar: é um livro com uma dose de bom humor e um banho de autoestima!

 

XoXo, seus lindos.

Assinatura Blog